III Semana da Diversidade


Evento aborda Direitos Humanos

Publicado em 9/5/2019

A III Semana da Diversidade reuniu alunos nessa quarta e quinta feira, 8 e 9, no campus Olezio Galotti, para contribuir com a formação social do aluno no que tange ao desenvolvimento de competências e sensibilidades voltadas ao combate à descriminação e à rejeição de qualquer ação que prejudique a dignidade humana.

Na abertura, o professor Alexis Aragão conversou com os alunos sobre “A diversidade das gerações e como se relacionar com elas”. “No campo profissional, o designer trabalha em diferentes áreas que atendem desde indústrias a negócios locais, o que desperta a necessidade de o acadêmico saber lidar com diferentes gerações, tanto profissionalmente quanto saber adaptar a linguagem para conversar com os clientes”, explicou Alexis.

Em seguida, a secretária da Secretaria da Mulher, Direitos Humanos e Idosos (SMDHI), Dayse Penna, falou sobre as “Políticas Públicas voltadas para os direitos humanos”. “O UniFOA é antigo parceiro da secretaria no desenvolvimento de atividades que proporcionam essa reflexão acerca das nossas temáticas, o que é fundamental, uma vez que não consigo imaginar um futuro brilhante sem que haja uma articulação entre poder público e a universidade”, explicou Dayse.

Segundo a coordenadora do curso, Patrícia Rocha, a atividade vai além de propor um aprendizado técnico sobre a profissão. “Além da preparação para a cidadania e para o trabalho, a função social da universidade de hoje consiste na formação de seus alunos para a convivência numa cultura de diversidade e de direitos”, destacou.

Gincana de Direitos Humanos

Além das duas palestras, os alunos também participaram da gincana de Direitos Humanos com tarefas solidárias para arrecadação de produtos de higiene pessoal para um Asilo em Pinheiral. Na quinta-feira, eles produziram uma tirinha de história em quadrinhos e um infográfico sobre temas relacionados aos direitos humanos.

O grupo da aluna do quinto período Thainara Medeiros falou sobre empoderamento feminino. “Nosso infográfico abordou os temas feministas defendidos pela Beyoncé, enquanto nossa tirinha trouxe uma história sobre o dia das mães, falando sobre preconceito com mães solos e desigualdade de gênero”, contou.  De acordo com Thainara, a vivência proporciona crescimento profissional e pessoal.

– Durante a pesquisa para a elaboração dos projetos, debatemos diversos assuntos até decidirmos o que abordar, isso nos permite criar empatia com os temas, como também permitiu criar um entrosamento com alunos de outros períodos do curso que não conhecia, completou a acadêmica.   


Tags:

Veja Também: