Medicina é exemplo nacional de ensino

22/12/2016 - Medicina

Curso de Medicina tem ainda mais motivos para comemorar
O curso de Medicina tem mais um grande motivo para comemorar. Além de ter sido o único no Estado a receber o selo de acreditação oferecido pelo Conselho Federal de Medicina, CFM, e pela Associação Brasileira de Educação Médica, Abem, acaba de se tornar modelo de ensino nacional.  

Em contato formal feito pelo Sistema de Acreditação de Escolas Médicas, Saeme, o órgão destacou as boas práticas educacionais desenvolvidas no UniFOA e solicitou autorização para compartilha-las no site do CFM e da Abem, além de enfatizar a relevância e potencialidade da metodologia de ensino como exemplos para outros cursos de Medicina que buscam aprimorar a formação na graduação.  

“O currículo desenvolvido com módulos longitudinais, transversais e eixos temáticos, é referência nacional. Ressalto o eixo de Habilidades; o de Saúde e Sociedade; e de Medicina e Humanidades, que promovem consciência, principalmente, com relação à atuação profissional”, pontuou o coordenador Mauro Tavares.  

Diferencial –
O curso de Medicina se propõe a desenvolver seus processos educativos numa concepção de educação, ciência, cultura e interdisciplinaridade, na qual acadêmicos e professores se unem em busca de um desenvolvimento intelectual para ambas as partes. Nesse processo, além dos conhecimentos científicos conceituais que eles aprendem, estão presentes os princípios éticos de justiça e solidariedade.
 

A matriz curricular é distribuída em oito módulos consecutivos e integrados, seguidos do estágio curricular obrigatório em regime de internato, totalizando 12 períodos. Dentro dos módulos, existem os Eixos Temáticos. No Eixo 1, que contempla os três primeiros módulos, trata-se especificamente as bases morfofuncionais do ser humano. No Eixo 2, que compreende os módulos quatro e cinco, estuda-se a agressão, defesa e relação médico/paciente. No Eixo 3, estão os cuidados com a saúde, e quem se aprofunda no tema são os alunos dos módulos seis, sete e oito.
 

Todos esses módulos são permeados por outros três Eixos: Medicina e Humanidades, Saúde e Sociedade e Habilidades. A ideia é que haja uma integração dos conteúdos.  

- Quando um aluno começa a estudar o olho, por exemplo, ele tem acesso também à anatomia do olho, fisiologia, e as bases morfofuncionais do órgão. Quando iniciamos um tema, vemos tudo sobre o assunto. Além disso, eles são incentivados a buscar mais conhecimentos e a matriz dinâmica que dialoga entre as suas partes colabora muito para isso. O foco é proporcionar qualidade de ensino e essa organização é o que tem encantado a todos, finalizou Mauro Tavares, coordenador do curso de Medicina.  

Acreditação –
 Na última semana, o curso de Medicina recebeu o selo de acreditação oferecido pelo Conselho Federal de Medicina, CFM, e pela Associação Brasileira de Educação Médica, Abem.  O curso cumpriu uma série de pré-requisitos exigidos pelo Sistema de Acreditação de Escolas Médicas, Saeme, e a titulação veio comprovar a excelência da instituição em aspectos como educacionais, infraestrutura, modelo de gestão, entre outros. Ao todo, existem 370 escolas médicas no país, cerca de 35 se inscreveram para o processo e apenas 19 foram acreditadas. 

Veja Também