IV Simpósio de Pesquisa em Direito


Evento reúne professores, alunos e profissionais da área

Publicado em 28/8/2019

O IV Simpósio de Pesquisa em Direito reuniu profissionais da área jurídica, professores, pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação para debaterem a necessidade dos direitos humanos e a diminuição da violência no Brasil e nos países Latino Americanos, nessa quarta-feira, 28. O evento contou com apresentações de pesquisas durante a manhã e tarde e se encerrou, à noite, com a palestra “Pesquisa em Direito no Século XXI: pensar complexo em tempos de crise”, no Centro Histórico-Cultural, no campus Olezio Galotti. ,

Com o objetivo de potencializar o curso de Direito, foram organizadas palestras e trabalhos desenvolvidos pelo corpo universitário para analisar e criticar com embasamentos jurídicos e científicos.  Durante a parte da manhã, foram apresentadas pesquisas voltadas as temáticas de Direito, Racionalidade e Discurso Jurídico, Estado, Direitos Sociais e Cidades, Criminologia, Racismo e Políticas Públicas e Ética, Corrupção e Direitos.

A pesquisa fomenta o pensamento crítico dos estudantes, de acordo com a coordenadora do curso, Daniele Amaral. “Eles passam a perceber que não é só a teoria dentro de sala de aula que vai formar o conhecimento, uma vez que é através da pesquisa que esse conhecimento vai se expandir e torná-lo um profissional qualificado. Quanto mais pesquisa ele estiver inserido, mais conhecimento crítico e mais preparado ele vai estar para debater qualquer tipo de assunto. O que priorizamos em nossos simpósios é trazer uma diversidade de temas para que ele tenha um conhecimento amplo de como o Direito transita em todos os ambientes”, afirmou a professora.

Os objetivos de pesquisa do Direito são fatos, valores, ética e as leis, conforme apontou a palestrante da noite, Daisy Rafaela Silva, professora e pesquisadora do Mestrado em Direito do Centro Universitário Salesiano de Lorena, Unisal. “Numa perspectiva do século XXI no qual passando por tempos de crise, vemos os poderes públicos em um retrocesso, retirando direitos que já foram garantidos. O Direito deve ser estudado e pesquisado pensando em uma evolução dos direitos, além de proteger os que já existem. Mas numa perspectiva de uma sociedade capitalista, liberal, pós-moderna e líquida, o que temos justamente o contrário. Não podemos admitir os retrocessos e o pesquisador do Direito pode ajudar sendo resistência também para a manutenção dos direitos e não pela perda deles”, explicou Daisy, que é professora de Direitos Humanos.


Tags:

Veja Também: