Coordenador de Nutrição integra diretoria do COMSEA


Parceria entre as instituições acontece desde 2008

Publicado em 25/5/2018

O coordenador do Curso de Nutrição do UniFOA, Elton Bicalho, está na nova diretoria do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional de Volta Redonda (COMSEA), eleita nesta terça-feira, 22. O órgão funciona em caráter consultivo, ou seja, avalia as demandas e as necessidades encontradas nos locais que supervisiona e faz suas sugestões necessárias para eventuais melhorias.

A relação entre o curso de Nutrição do UniFOA e o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional de Volta Redonda acontece desde 2008. Uma das atividades realizadas, foi feita pela Liga Acadêmica de Segurança Alimentar e Nutricional. Eles organizaram o I Seminário de Segurança Alimentar e Nutricional do Sul Fluminense, que contou com o Ministério de Desenvolvimento Social, o COMSEA e o Banco de Alimentos de Volta Redonda como parceiros.

“O curso participou ativamente da realização da Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, tanto como parte da organização como na realização do evento. Após a realização destes eventos, e a divulgação do trabalho da LASAN e do Curso de Nutrição, o Curso e a Liga passaram a ter assento no CONSEA estadual, indicados pelo COMSEA municipal, pelo biênio 2010-2012. Durante este período, a Liga desenvolveu diversas atividades, e esteve presente na composição do COMSEA, participando ativamente”, disse Elton.

Em 2014, o Curso de Nutrição participou da organização de mais um evento da Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, a partir do contato com a presidência do COMSEA, e foi convidado a participar da construção do Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

“Para nós é um orgulho poder integrar essa nova gestão do conselho. Nosso objetivo é discutir políticas para chamar a atenção com relação a segurança alimentar, atividades envolvendo os alunos, estamos já planejando eventos que irão abordar temas importantes, como o projeto de lei 6299, que quer a liberação de uma concentração maior de agrotóxicos na alimentação e somos contra. Nosso objetivo é esse, mostrar nossa preocupação quanto à segurança das pessoas”, comentou.


Veja Também: