Carta da Terra norteia trabalho de alunos da Pós-Graduação


Acadêmicos apresentam atividades práticas baseadas no documento

Publicado em 17/10/2016 as 0:00

O curso de MBA em Gestão Organizacional de Pessoas lançou um desafio aos alunos baseado na “Carta da Terra”, documento da Unesco que contém 14 princípios de como promovermos um mundo melhor. Os acadêmicos foram convidados a apresentarem diversas atividades práticas. E, uma delas, realizada no dia 10 de setembro, foi a “Festa da Troca”. 

De acordo com a professora responsável pela atividade, Rita de Carvalho, a intenção da atividade foi mostrar aos alunos que trabalham na área de Recursos Humanos, em sua maioria, a importância do voluntariado, do consumo colaborativo, e das práticas sustentáveis junto às empresas. 

A “Festa da Troca”, por exemplo, idealizada pela aluna Flávia Faria dos Santos, movimentou a pós-graduação. “Foi um momento no qual as pessoas puderam contribuir trazendo objetos que não usavam mais e que poderiam ser úteis para outras pessoas”, lembrou a aluna que completou: 

- A ideia serve também para diminuir o consumismo das pessoas, em especial, segunda ela, das próprias mulheres. Com a festa, pudemos renovar nossos acessórios e diminuirmos bastante o consumo. 

Já o plantio de mudas de ingá, amora, paineira e angelim na Apae Volta Redonda foi mais uma ação de sucesso promovida por dois alunos, acompanhados de membros do grupo Bosque dos Bambus. “Fomos tocados pela professora Rita, depois de ler a Carta da Terra. Nos sentimos na obrigação de realizar alguma ação, precisávamos fazer alguma coisa voltada para responsabilidade social”, lembrou Livia Rizzuti Fonseca Zonta, que completou:

- Tivemos a ideia de plantar mudas, para que possamos melhorar a qualidade do ar e, como consequência, de vida. Fizemos a parceria com o Bosque dos Bambus e recebemos todo apoio. Hoje, depois que realizamos o projeto, estamos nos sentindo renovados, pois o bem maior é fazer o bem, finalizou Livia.

A Carta da Terra 

Documento da Unesco aprovado em 14 de março de 2000 em Paris. É uma declaração de princípios éticos fundamentais para a construção, no século XXI, de uma sociedade global justa, sustentável e pacífica.


Veja Também: