Campus Tangerinal forma primeira aluna surda


"Surdos podem fazer tudo que os ouvintes fazem, menos ouvir"

Publicado em 4/7/2018

As experiências pessoais no mercado de trabalho foram o principal ingrediente para o Trabalho de Conclusão de Curso de Maria Otávia Azevedo Diniz Moreira, a primeira surda a se formar no campus João Pessoa Fagundes, no Tangerinal. No dia 27 de junho, a aluna do curso de Gestão em Recursos Humanos defendeu seu TCC “Aspectos Relevantes do Recrutamento e Seleção de Pessoas com Deficiência na Busca de uma Inclusão Justa e Qualificada”.

A escolha pelo curso, dois anos atrás, não foi ao acaso. Maria Otávia, que nasceu surda, já tinha experiência no mercado de trabalho e observou que o número de pessoas com deficiência era muito pequeno, mesmo nas grandes empresas. “O interessante é que a empresa desenvolva dinâmicas em relação à diversidade no sentido de aumentar a gama de talentos, pelo fato de hoje se recrutar pessoas com alguma deficiência. Mas é possível verificar casos de empresas que nem sequer cumprem com esses requisitos mínimos legais, que estão previstos na Lei de Cotas”, pontuou a formanda.

Leia a matéria completa em nosso site de Divulgação Científica, clique aqui


Veja Também: